Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As Nossas Estrelas

O principe e a princesa que vieram iluminar a nossa vida

As Nossas Estrelas

O principe e a princesa que vieram iluminar a nossa vida

20
Ago13

E porque mais tarde vou gostar de ler...

A Nossa Estrela

...o ano lectivo acabou e o Príncipe passou com boas notas.

 

Ainda antes do fim de Junho o Príncipe aprendeu, em apenas um dia (culpa dos pais que nunca o tinham tentado antes), a andar de bicicleta sem rodinhas.

 

Foi também em Junho que a enurese noturna do Príncipe passou. Assim, de um momento para o outro, ou melhor, de uma noite para a outra, tal como a Drª Paula dizia! Ficamos felizes e o Príncipe também!

 

Com a chegada de Julho, chegou também a altura do Príncipe receber o presente de passagem de ano, fomos aqui...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A Princesa também foi, teve o seu baptismo de avião, bem como a avó L., os tios A. e P., os padrinhos do Príncipe e da Princesa e os respectivos namorados. Uma farturinha! Éramos 13 no total!

 

E já que estávamos ali, fomos rever Paris!

 

 

 

 

 

 

 

 

  

 

Foram cinco dias cansativos, muito intensos, mas também muito gostosos!

 

Depois de regressarmos de Paris o Príncipe foi passar três semanas ao campo, na casa dos avós paternos. Todas as quartas-feiras íamos lá jantar e todos os fins-de-semana foram passados com ele na nossa casinha de campo.

 

Quanto à Princesa, também está linda, tem oito dentinhos, faz as suas gracinhas, não é tão fácil para comer como o era o mano, mas lá vai comendo.
Estamos agora de férias, os quatro, sabe tão bemmmmmmmm!

 

Beijinhos
Sandra
16
Jun11

526

A Nossa Estrela

Foram 526 os quilómetros que percorremos para fazer uma surpresa aos avós maternos do Príncipe.

 

É verdade, foi um pouco de loucos, mas valeu cada metro percorrido para ver a felicidade estampada e declarada dos avós C. e L..

 

Como é habitual, os avós maternos do Príncipe, uma vez por ano, vão dar uma voltinha pelo norte de Portugal, e este ano não foi excepção. Em algumas conversas reparamos que eles gostariam de fazer uma com todos, mas devido ás vidas tão aterefadas seria difícil conciliar alguns dias, mesmo que poucos, de férias.

 

Assim, mamã e tia A., decidiram que este ano iríamos ter com eles, estivessem eles onde estivessem.

 

No sábado passado, um pouco antes do meio-dia, mamã, papá, Príncipe, tios A. e P., colocaram-se a caminho. O GPS começou por indicar como hora de chegada as 17h25m, mas com as paragens que teríamos que fazer mais o almoço essa hora não seria a provável de chegada. E não foi. Eram 19h50m quando finalmente chegamos a Bragança!!!!!!

 

Ainda pelo caminho conseguimos saber em que hotel estavam hospedados e por isso foi essa a nossa primeira paragem, mas eles não estavam lá, tinham saído para jantar. Mais um telefonema e conseguimos saber a localidade onde estavam (vá lá, era apenas a 5km de distância!!!!). A partir daí foi chegar á dita localidade e procurar o carro dos avós nos restaurantes que por lá existiam (vá lá, eram só cinco e todos seguidinhos!!!!). 

 

Quando entramos pelo restaurante a dentro o avô do Príncipe foi a primeiro a ver-nos e levou as mãos á cabeça. A avó L. que ainda não nos tinha visto assustou-se pois pensou que o avô estava a sentir-se mal, mas rapidamente todos se recompuseram e deliraram com a nossa surpresa.

 

Ficaram tãooooooooooooo felizes!!!!!!!!!!!!! E ainda melhor, demonstraram-no e fizeram-nos sentir que todo aquele esforço tinha valido a pena. 

 

No domingo passeamos um pouco por Bragança e fomos ao Castelo, muito bonito!

 

 

De seguida rumamos a Chaves para almoçar. Depois de almoço e de dar-mos uma voltinha seguimos para Guimarães onde jantamos e ficamos de noite. A cidade berço de Portugal é mesmo bonita!

 

 

 

 

 

 

Na segunda-feira de manhã, depois do pequeno-almoço tomado, regressamos a casa, a mamã, o papá, o Príncipe e os tios A. e P.. Quanto aos avós maternos continuaram a viagem, mas nós tínhamos mesmo que voltar, a mamã tinha uma reunião marcada na parte da tarde.

 

Eram 15horas estávamos a chegar.

 

Foi cansativo, sem dúvida, mas tão, tão gostoso que nem imaginam!

 

Obrigada Avós!

 

Amanhã temos festa, mas depois conto tudo.

Beijocas

Sandra

26
Abr11

Páscoa itinerante

A Nossa Estrela

A nossa Páscoa começou na quinta-feira, depois de almoçarmos colocamos as malas no carro e aí fomos nós.

 

Jantamos na Figueira da Foz, aqui....

E depois de um valente rodízio de marisco, para o papá e para o padrinho, seguimos para o nosso primeiro destino, a terra do padrinho do Príncipe.

 

Sexta-feira foi passada por lá, em casa, a jogar ao "eleven". O Príncipe já sabe jogar e adora. Estava de chuva e não dava mesmo para mais nada.

 

Sábado, bem cedinho, toca de fazer malas, "again", e rumar um pouco mais a sul, á terra de um colaborador da empresa da mamã, para irmos festejar o 18º aniversário do filho mais velho. Como estavam lá imensas crianças o Príncipe fartou-se de brincar, pular, divertir-se e sujar-se, muito mesmo!

 

Ainda no sábado, já á noitinha, enquanto os padrinhos do Príncipe regressaram á terra do padrinho, nós o três, continuamos a rumar a sul e fomos para a casa de praia do avós maternos do Príncipe, onde os mesmos e os tios A. e P. nos esperavam. No entanto o contacto com os tios foi só de troca de "testemunho" porque eles tiveram que ir embora, para a terra dos papás do tio P..

 

Domingo e ontem, finalmente, o sol decidiu visitar-nos, e por isso os dias foram passados entre esplanadas e praia, o Príncipe adorou e nós adoramos vê-lo feliz.

 

 

 

 

Regressamos a casa ontem, não sem antes irmos visitar os primos F. e P. e os filhotes C. e F. que voltaram definitivamente do México.

 

Como puderam ler, foi uma Páscoa itinerante, um pouco cansativa, mas com saúde tudo se faz, não é verdade?

 

Beijinhos grandes e bom regresso

Sandra

01
Fev11

Aniversário do papá

A Nossa Estrela

Para festejarmos mais um aniversário do papá fomos, os três, até ao Alentejo, mais precisamente Borba!

 

No sábado almoçamos em Évora numa taberna muito gira, com comida óptima, mas com uma característica, comemos o que o dono nos serviu, não havia ementa. Garanto-vos, comemos muito bem. Foi aqui...

 

 

Depois do repasto, e porque estava a chover e não dava para passear, metemo-nos no carro e fomos até Borba, onde iríamos ficar a dormir. Ficamos na Casa do Terreiro do Poço, aqui...

 

 

O nosso quarto era assim...

 

 

...e assim...

 

 

O frio era mais do que muito, mas mesmo assim o quarto estava quentinho. Nesse dia ainda saímos e fomos jantar a Vila Viçosa.

 

Domingo foi dia de visitarmos os "nuestros hermanos" e fomos até Mérida onde almoçamos e passeamos. Uma cidade muito pacata e limpinha...

 

 

... onde o Príncipe se fartou de correr e saltar...

 

 

 

 

 

 

 

 

Ainda em Mérida, e durante o almoço, fizemos um brinde ao 38º aniversário do papá...

 

 

Depois de passearmos por Mérida e no regresso ao nosso Portugal, ainda passamos por Zafra, onde lanchamos no Parador e por Olivenza que outrora foi Portuguesa e por isso mesmo muitas influências ainda persistem, como é o caso dos nomes das ruas, pelo menos na zona central, em que para além do nome da rua em Espanhol tem sempre o nome da rua no tempo dos Portugueses, como neste exemplo...

 

 

Segunda-feira antes de voltarmos para casa fomos ás compras a Badajoz, uns caramelos e pouco mais.....

 

Este fim-de-semana o Príncipe tinha trazido trabalhos de casa que foi ler com os papás estes dois livros...

 

 

E para que fique registado o Príncipe gostou mais ou menos da história do Rato Renato e muita da história da Princesa que não se queria pentear!

 

Adorei o fim-de-semana, fez-me bem, deu para recarregar as baterias. No entanto o dia-a-dia esperava-nos e já voltamos á rotina.

 

Quanto ao Príncipe, também pareceu ter gostado do fim-de-semana e apesar de se ter mostrado contra o facto de irmos a Espanha, veio de lá a falar um espanholês divertido e a referir a seguinte frase vezes sem conta:

- Quero uma tostada com mantequilla e um vaso de leche!

 

A conjuntivite que levou para o fim-de-semana, felizmente não a trouxe de volta para casa, passou!

 

Boa semana a todos com muitas beijokas

Sandra

02
Fev10

O aniversário do papá...

A Nossa Estrela

... e a surpresa para a mamã!

 

Pois é, o papá é que fez anos e a mamã é que teve a surpresa, um fim-de-semana no Marvão, com passeio adicional até Cáceres.

 

O papá, que não é muito dado a festas, para isso está cá a mamã, que também, diga-se de passagem, já foi mais adepta das mesmas do que aquilo que é agora, convidou a mamã a passar o fim-de-semana do seu aniversário algures.

 

A mamã, que gosta de surpresas, embora às vezes receie um pouco....aceitou, o aniversário era do papá e por isso mesmo a decisão deveria ser dele.

 

Se por um lado a mamã estava curiosa, por outro, o facto de ser uma surpresa deixava-a satisfeita e por isso mesmo, a apenas alguns kilometros do destino, mais ou menos entre a saída da A23 e a chegada a Castelo de Vide é que a mamã descobriu onde iriamos ficar.

 

Dormimos na Pousada do Marvão e no sábado fomos passar o dia a Cáceres. Um dia lindo, o céu limpo com um sol delicioso. Almoçamos numa esplanada da "Plaza Mayor" e passeamos pelo "Casco Antiguo".

Casco Antiguo

 

Jardim Central de Cáceres

 

No baloiço - Divertimento descoberto recentemente

 

Papá e Principe na brincadeira

 

Aventureiro...

 

Papá a tirar um bocadinho de madeira que se tinha enfiado na mão do Principe

 

No Domingo, depois de uns jogos de xadrez, sim, porque foi este fim-de-semana que o papá ensinou o Principe pela primeira vez e ele ficou fã, rumamos a casa. Passamos por Cabeço de Vide, onde almoçamos, e depois, rota batida até casa.

 

E assim foi o nosso fim-de-semana, obrigada Papá!

 

Beijinhos

Sandra

08
Out09

Fim-de-semana....

A Nossa Estrela

....prolongado na Áustria e ainda fomos num pulinho à Eslováquia.

 

O Principe portou-se lindamente nas viagens de avião, estava super entusiasmado com a viagem que julgava ter sido a primeira, mas não, a primeira foi aos cinco meses e meio para Porto Santo, depois disso já fez mais algumas. No entanto a última tinha sido quando ele tinha um ano e meio e por isso não se lembrava.

A curiosidade ao ver os aviões ali mesmo ao pé

 

Quando entramos no avião e um pouco antes de levantar-mos vôo disse-me que estava com medo, mas a curiosidade era tão grande que rapidamente se esqueceu dos receios.

 

No primeiro dia alugamos um carro e fomos até Salzburg. A paisagem Austriaca é linda, parece que os campos estão todos relvados. Antes de chegarmos a Salzburg, a pouco kilometros, não resistimos e paramos numa cidade linda, pequena, com um lago enorme, uma delicia.

Pai e filho a passearem em Mondsee

 

Salzburg é sinónimo de Mozart e por isso a passagem pela casa onde nasceu foi paragem obrigatória.

A casa onde nasceu Mozart

 

Salzburg é uma cidade pequena mas muito bonita.

Uma vista da fortaleza de Salzburg

 

No segundo dia, depois de entregarmos o carro, começamos a passear por Viena, começando pela Catedral e logo de seguida fizemos um passeio de charrete pela parte monumental da cidade, que é lindissima, monumental, extremamente limpa com pessoas muito bonitas.

Viena - Edificios monumentais

Viena - Ruas movimentadas cheias de vida

 

Após o almoço, e porque fomos dar mesmo ali junto ao Danúbio, com barcos e tal...como os passeios de barco por Viena já tinham acabado nesse dia e o barco seguinte iria para Bratislava (capital da Eslováquia), foi para lá que seguimos. Assim, percorremos durante uma hora o Danúbio num catamaran super confortável.

 

Bratislava - Vista do barco

 

Muito sinceramente não amei a cidade, tem alguns monumentos, uma zona antiga bonita, mas o resto....ok, valeu pela viagem!

 

Regressamos a Viena de comboio.

 

No terceiro dia começamos com uma visita guiada pela cidade que acabou no Palácio de Schönbrunn. Muito bonito, ao estilo do Palácio de Versailles, mas mais modesto em tamanho.

Palácio de Schönbrunn - Vista da entrada

 

Os jardins são enormes, de tal modo que têm um passeio de comboio, que como é óbvio não deixamos de fazer.

Nos jardins do Palácio de Schönbrunn

 

Regressamos ao centro de Viena para almoçar e passear mais um pouco. Fazer compras é que é mais dificil, tudo muito caro. O preço médio de um café é de cerca de € 2,00, uma garrafa de água de 0,33l num café ou restaurante custou cerca de € 2,50. A única coisa que comprei, que foi ao mesmo preço de cá, foi uma peça para a minha Pandora, como recordação desta viagem.

 

À noite regressamos ao Palácio de Schönbrunn para assistir a um concerto de música clássica, com musicas de Mozart e Stauss.

Palácio de Schönbrunn - Vista da entrada à noite

 

Confesso que não sou grande apreciadora de música clássica, mas ir a Viena e não assitir a um espectáculo deste tipo era a mesma coisa que ir a Roma e não ver o Papa. Por isso lá fomos. Gostei do espectáculo, mas para o que serviu mesmo foi para eu perceber que gosto mais de Strauss do que de Mozart, pois é bem mais alegre. O Principe que, como é óbvio, também assitiu ao espectáculo, aguentou-se a primeira parte, mas na segunda adormeceu a ouvir Strauss.

Uma vista da sala do espectáculo

 

Depois do espectáculo voltamos ao centro de Viena para jantar e despedir-mo-nos da cidade que nos deixou com vontade de lá voltar.

 

No regresso, o Principe, apesar de ter acordado à 05h00m da manhã, não demostrava qualquer tipo de receio em andar de avião e eu bem tentei que ele adormecesse, mas nada...a excitação era total.  

A curiosidade do Principe às 07h00m

 

E assim foi o nosso fim-de-semana prolongado...

 

Beijocas grandes

Sandra