Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

As Nossas Estrelas

O principe e a princesa que vieram iluminar a nossa vida

As Nossas Estrelas

O principe e a princesa que vieram iluminar a nossa vida

14
Fev08

40 Semanas

A Nossa Estrela

Faz hoje exactamente 3 anos que eu completava as 40 semanas de gravidez. De manhã lá fui eu mais o papá, para a consulta de obstetrícia no Hospital de Santa Maria, onde foi acompanhada toda a minha gravidez. Quando lá cheguei fui à enfermeira, medir a tensão, pesar e fazer o CTG , depois fui observada não pela médica que me costumava observar, a Drª Luisa , mas sim pela chefe do serviço que não me lembro do nome. Ao observar-me verificou que o colo do útero ainda estava "verde" e permeável apenas a um dedo. Fez-me um toque que se chama, salvo erro, stripping ", ou seja, um toque para começar a separar a placenta do útero, mandou-me para casa e para voltar uma semana depois, caso o Príncipe não nascesse entretanto o parto teria que ser provocado. Regressei a casa e comecei a ter dores iguais às do período, espaçadas, mas fortes de vez em quando. O papá lá foi trabalhar e a mamã voltou para casa. Nessa altura tínhamos mudado de casa há pouco mais de um mês e era numa urbanização nova, o serviço TV Cabo ainda não tinha lá chegado, resumindo, estava restrita aos quatro canais da televisão nacional, o que para mim era sinónimo da televisão estar desligada. Tinha acabado de ler  o "Código da Vinci " e como estava muito impaciente e ansiosa nem queria começar a ler mais nada. Passei o dia na cama com as ditas dores que não tinham uma cadência certa, ora vinham de hora a hora, ou de cinco em cinco minutos. Quando eu pensava que a cadência já era curta, que deveria de estar na hora de ir para o hospital, as "malandras" voltavam a espaçar uma hora. Eu estava....

 

 

A barriga estava enorme, eu estava enorme, a vontade de conhecer o meu Príncipe era enorme. Já há muitas semanas que não sabia o que era dormir uma noite inteira. A azia estava completamente implementada em mim, o que me valia eram os Kompensam ". Mas apesar de todas estas "maleitas" estava muito feliz, era a mulher mais feliz do mundo, estava grávida e brevemente ia conhecer o ser mais lindo do Mundo. Tenho tantas saudades... O que eu dava para estar assim de novo...

 

Não sei se já repararam mas a DPP do Príncipe era o Dia dos Namorados, eu nunca quis que ele nascesse neste dia, sabem porquê? Um dia mais tarde, quando começasse a namorar não iria querer passar o dia de anos com os papás, assim pode não querer na mesma, mas pelo menos vai ter que arranjar uma desculpa .

 

E assim foi, o dia passou e o Príncipe manteve-se no ninho da mamã.

 

2 comentários

  • Sem imagem de perfil

    Paula Santos 14.02.2008 22:55

    Feliz dia de S. Valentim amiga.
    Beijinhos
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.