Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As Nossas Estrelas

O principe e a princesa que vieram iluminar a nossa vida

As Nossas Estrelas

O principe e a princesa que vieram iluminar a nossa vida

28
Jun09

Parece que melhorou...

A Nossa Estrela

...mas a tosse mantém-se.

 

A febre apareceu pela última vez na sexta-feira à noite e também aí começou com a cortisona segundo a prescrição da alergologista que diagnosticou uma infecção respiratória provocada por virus. Daí a febre durante três dias que depois desencadiou a tosse.

 

O mais engraçado é que nos dias em que teve mais tosse o tique dos suspiros pareceu que se evaporou, mas hoje, dia em que a tosse apesar de ainda presistir começou a abrandar os suspiros voltaram a estar mais intensos.

 

Amanhã e se a tosse se mantiver provavelmente a alergologista quererá observá-lo para ver a eventualidade de ser necessário um antibiótico, vamos ver....

 

Há pouco, após uma sesta curta, acordou com um feitiozinho que não vos digo nada....e a birra centrou-se no facto de querer ver filmes e nós não o deixarmos.

 

A pediatra recomenda que não veja mais do que meia hora por dia de televisão e se há dias que nem sequer se aproxima dela, há outros em que parece que não o consigo afastar da mesma. O vicio pelas séries favoritas está ao rubro, seja "Os irmãos Koala", "Vila Moleza", "Lunar Jim" entre outros.

 

Tanto eu como o papá somos algo que permissivos e a regra da meia-hora por vezes é quebrada, mas ele há dias em que o Principe estica tanto a corda, mas tanto mesmo que acabamos por termos que nos impôr e proibir. A nossa principal preocupação nem é a violência ou tipo de animações, porque as que ele gosta são as adequadas à sua idade, mas sim por questões da visão. Será que aqueles olhitos lindos têm capacidade para uma tão grande solicitação televisiva? Acho que não!

 

Aproveito para desejar a todos uma óptima semana

Beijocas

Sandra

26
Jun09

O Gui está doente

A Nossa Estrela

A febre mantem-se, embora esteja controlada em intervalos de 8 horas, o que não é mau. Com a febre veio a tosse que tentei "soltar" com um espectorante mas nada. Depois de falar com a alergologista decidi-mos iniciar a medicação para infecção respiratória, por isso começou com o Ventilan, a cortisona só inicia se não melhorar até logo à noite.

 

Está bem disposto, ninguém diz que está doente, mas hoje tive mesmo que ficar com ele em casa. Aproveito e estou a estudar para o novo exame de RCCTE que vou ter.

 

Beijinhos grandes e bom fim-de-semana, vamos lá ver como vai ser o meu.

Sandra

24
Jun09

Uma vida social...

A Nossa Estrela

...muito intensa!

 

No sábado passado o Príncipe teve o seu primeiro convite para uma festa de aniversário de um coleguinha, o T., convite esse que apenas o abrangia a ele.

 

Quando ele recebeu o convite, já há algumas semanas atrás, eu, sinceramente, fiquei entusiasmada, parecia que o convite era para mim , mas rapidamente comecei a ficar com algumas dúvidas. Nomeadamente que tipo de festa seria, como iria ele reagir a ficar sem os pais, será que os papás do coleguinha sabiam o que estavam a fazer, dúvidas, dúvidas e mais dúvidas.

 

Nada melhor para esclarecer as dúvidas do que telefonar à mamã do T. e colocar-lhe todas as questões que eu achava pertinentes.

 

No decorrer da conversa com a mamã do T. apercebi-me que já não era a primeira festa do género que faziam naquele local, que iriam estar bastantes adultos da família a olhar pelas crianças. No entanto a mamã do T. ao reparar nas minhas dúvidas e medos e também porque seria a primeira vez que o Príncipe iria ficar sozinho numa festa, colocou-me à vontade e disse que se eu quisesse por lá ficar no decorrer da festa, para estar à vontade.

 

O tão desejado dia chegou e pelas 15h30m lá nos dirigimos aqui:

Fonte Caspolina - Aldeia Hípica

 

Chegamos e ao entregar o Príncipe a primeira coisa que o papá do T. fez foi pedir-me o contacto o que me tranquilizou e de seguida o Príncipe quis despedir-se de mim e da tia A. e rapidamente começou a brincar com os amiguinhos. Referi-lhe que nos íamos embora e ele pensou que fosse para o carro....e eu não consegui dizer-lhe a verdade  ! Confirmei que iria ficar no carro quando a essa altura já a minha intenção era ir até um centro comercial que ficava bem próximo da quinta. De facto achei que não fazia qualquer sentido por ali ficar e o facto de o sentir tão integrado com os amiguinhos mais me tranquilizou.

 

A festa consistia, entre outras coisas, a uma visita pela quinta em tractor, a escovar e andar de pónei, dar comida a alguns animais e brincar, brincar muito.

 

Quando o fui buscar, à hora que tinha sido determinada, mal me viu o primeiro comentário que fez foi que ainda não tinham cantado os parabéns ao T. e por isso mesmo ainda não se podia ir embora. Fiquei feliz por o ver tão divertido e expansivo a brincar com os amiguinhos.

 

Quando saímos da festa, e apesar do Príncipe estar exausto, ainda fomos com os padrinhos e os tios A. e P. até Alfama comer uma bela de uma sardinha. Afinal ainda não tínhamos ido festejar os Santos Populares e Alfama já nos tinha marcado falta!

 

A noite estava espectacular! Provavelmente nas férias não vamos ter noites destas...mas enfim...há que as aproveitar quando elas aparecem!

 

Domingo foi dia de cumprir com a agenda social da mamã e por isso fomos almoçar com duas amigas de infância que levaram os maridos e os filhotes, a V. e a C..

 

Estivemos a almoçar com esta vista

No Gordinni Choupana. Um almoço óptimo bem regado com sangria branca, claro está!

 

De seguida fomos com as crianças para um Jardim em Cascais que é um espectáculo. Um relvado ennorme cheio de sombras e o parque infantil logo ali ao lado para os termos debaixo de olho. Foi sem dúvida um domingo muito bem passado!

Ao meio está o Principe, à esquerda o J. e á direita a minha afilhada a B..

 

O Principe apesar de andar super bem disposto e alegre, mantém o "tal" tique respiratório, uns suspiros profundos que chegam a ter um intervalo pequenissimo. Na 2ª feira fui com ele à Pediatra que confirmou não haver qualquer problema ao nivel respiratório, o que eu já desconfiava, e que por isso mesmo leva a diagnosticar a situação como tique. Assim como o dos olhitos passou, esperemos que este também passe. Tenho que ser optimista.

 

Ontem ao fim do dia o Principe teve um pontita de febre, nada que melindrasse a sua boa disposição, mas durante a noite as coisas estiveram calmas e por isso mesmo foi para a escolinha. Vamos ver como corre o dia e esperar que ninguém me ligue do colégio.

 

Beijocas grandes a todos

Sandra

18
Jun09

Eu quero uma mana...

A Nossa Estrela

...ou mano!

 

O Príncipe voltou à carga com este assunto. Acreditem que não houve qualquer tipo de conversa junto dele enquanto fiz o tratamento, mas parece que sentiu e neste últimos dias o assunto que estava adormecido dentro da sua cabecita voltou à ordem do dia.

 

A semana passada, enquanto ainda estávamos na cama nós os dois com o papá, e no meio de muita brincadeira comentou:

- Porque é que eu não tenho uma mana?

Ao que respondi:

- A mamã ainda não conseguiu a sementinha e não sei se vou conseguir. Se não conseguir serás filho único como a B.

Ele:

- Está bem (pouco convencido), mas tenho primos!

- Sim, tens o M., a C.. Aliás a C. vai ter um mano e assim irás ter mais um primo.

- Ok!

E a conversa ficou por aqui.

 

Na altura que esta conversa aconteceu eu ainda não tinha o resultado do tratamento, no entanto já tinha a certeza quase a 100% que o resultado iria ser negativo, o meu corpo já não me engana e eu sabia que de grávida não tinha mesmo nada.

 

Neste momento aquilo que sinto é que quero muito encerrar este assunto, ou sim, ou sopas. Andar nesta corda bamba sem saber se terei outro filho oo não começa a deixar-me um pouco angustiada. A incerteza está a tornar-se mais desagradável do que o facto de decidir acabar e não tentar mais.

 

Ainda tenho 2 frigobaby's e como é lógico irei ainda fazer mais uma TEC, mas a seguir paro. Mais um tratamento está fora de questão. Preciso de estabilizar.

 

Todas estas decisões seriam bem mais fáceis se o Príncipe não tivesse voltado a este assunto, estava tão bem, adormecido na sua cabecita....

 

Um destes dias celebrou-se o dia do ambiente e em consequência ele trouxe do colégio, para casa a semente de um pinheiro bravo para semearmos num vaso. Assim o fizemos e o pinheiro já começa a aparecer.

 

Há dois dias atrás, já deitado na caminha dele, chamou-nos. Foi o papá que foi ter com ele e a conversa foi esta:

- Papá eu não gosto de dormir sozinho, vocês dormem os dois juntos e eu durmo aqui sozinho.

- Mas a mamã e o papá quando eram da tua idade também dormiam sozinhos nos quartos deles.

- Mas eu não gosto! Quero ter uma mana ou um mano para dormir aqui comigo.

- Se nós conseguirmos a sementinha tu tens uma mana ou um mano.

- Oh papá, mas a mamã nunca mais encontra a sementinha! Devíamos ter colocado a sementinha do vaso na barriga da mamã, assim eu já podia ter uma mana ou um mano!

 

Neste momento esta pressão do Príncipe é mais forte do que propriamente a minha vontade de ter mais um filho. Ou seja, por mim começo a mentalizar-me que se calhar a próxima TEC não irá resultar e então ficarei por aqui. Mas o Príncipe não está a facilitar-me mesmo nada as coisas.

 

Bom...a ver vamos!
Beijocas

Sandra

02
Jun09

Depois da ausência...

A Nossa Estrela

 

...vou agora contar tudinho.

 

Bom, vou começar pelo reencontro que tive com uma amiga de infâcia, a C.. Resumindo um pouco a história, o encontro com a C. deu-se no 10º ano, tinhamos ambas 15 anos e rapidamente nos tormamos amigas, do género de dormir em casa uma da outra e de passarmos férias juntas. Foi por intermédio dela que conheci a V. que é a mãe da minha afilhada. Eu adorava ir para casa da C. e os pais dela sempre me receberam muito bem, estar lá era sempre uma festa.

 

Devido às circunstâncias da vida acabamos por nos afastar e agora ao fim de algum tempo parece que sentimos necessidade de nos voltar a reencontrar e a partilhar as nossas vidas.

 

Com a C. eu já tinha estado algumas vezes a almoçar, mas com os pais dela, já há imenso tempo que não os via e andava com imensa vontade de os revêr. Assim que houve uma oportunidade não a desperdicei e num dos sábados passados, depois da missa do colégio do Principe e da C. nos convidar para irmos a casa dos pais dela, lá fomos. E quem? Eu, o papá do Principe, o Principe, a V., o P., a B. e a minha mana.

 

Adorei, parecia que o tempo não tinha passado e estavamos a fazer um dos serões habituais que faziamos há vinte anos atrás ! A diferença estava bem patente era nos nossos filhotes, a B, o Principe e o J.. Temos que repetir!

 

O Principe também gostou de estar com o J. e com a B. e cada vez é mais notório que é uma criança muito comunicativa, fala pelos cotovelos e sente-se sempre muito à vontade...sem dúvida que sai à mamã....quem discordar que se acuse !

 

Mas nos últimos dias tem-me preocupado um pouco, isto porque e apesar de estar bem, de vez em quando emite uns suspiros profundos. Já lhe perguntei porque faz aquilo ao que me responeu:

- Mamã é para respirar, eu preciso !

 

Falei com a pediatra e mais uma vez associou a ansiedade, no fundo está a repetir-se aquilo que aconteceu há uns tempos, em que ele piscava muito os olhinhos, mas com uma reacção fisica diferente. Temos indicação para não falar no assunto e não dar importância, nem sequer falar-mos entre nós, resultado....parece que já faz menos !

 

Quanto à mamã do Principe e conforme algumas meninas já perceberam já fiz a transferência, foi ontem, no Dia Mundial da Criança, mas apenas de um "frigobaby" porque o outro não resistiu ao descongelamento. Hoje estou em casa de papo para o ar, à espera que o tempo passe. Seja o que Deus Quizer e o que tiver que ser. E não nos podemos esquecer que ainda lá ficaram mais dois "frigobaby's"....por isso....a esperança mantém-se bem viva.

 

O presente que este ano demos ao Prioncipe do Dia da Criança foi este

É feio, eu sei, mas ele adorou. Perguntam-me agora o que é isto, pois bem, é o Vulcão dos Gormitis.

 

Vicamos por aqui, beijocas grandes e até já!

Sandra

01
Jun09

Dia Mundial da Criança

A Nossa Estrela

Apesar de pouco tempo, não podia deixar este dia em branco.

 

Um Feliz Dia da Criança para todos!

 

 

Se tudo correr bem, pelo menos a segunda parte do processo, porque a primeira correu bem, amanhã terei tempo e venho cá contar as novidades. Um pouco confuso, verdade? O objectivo era esse .

 

Beijos grandes e até amanhã!

Sandra